Notícias
o mais importante sobre o mercado imobiliário
Notícias
voltar \ 10 dicas para trabalhar melhor desde casa neste regresso ao confinamento

10 dicas para trabalhar melhor desde casa neste regresso ao confinamento

07 nov 2020
10 dicas para trabalhar melhor desde casa neste regresso ao confinamento
O teletrabalho obrigatório voltou, agora que a fatiga pandémica se começa a intensificar. E há algumas estratégias que podem melhorar estes dias de regresso a casa.

Depois de passados cerca de oito meses desde o início da pandemia, o teletrabalho voltou a ser obrigatório, pelo menos para quase sete milhões de portugueses, espalhados pelos 121 concelhos considerados de risco e agora obrigados ao cumprimento de regras mais apertadas, na sequência das novas medidas do Governo para travar a propagação do vírus. E agora que a fatiga pandémica já se faz sentir com maior intensidade, é importante manter a calma e adotar novas estratégias para trabalhar melhor em casa, garantindo o equilíbrio entre a vida pessoal e profissional, para ser produzir mais, melhor e ser feliz.

CEO da Adecco em Portugal, Carla Rebelo, partilhou com o idealista/news uma lista de 10 passos fundamentais para "garantir a menor disrupção dos dias de trabalho, quando em teletrabalho, simultaneamente respeitando o ambiente doméstico".

  • Primeiro passo, encontra um espaço em casa onde possas trabalhar com conforto e concentração. Se tiveres crianças pequenas que exigem supervisão, utiliza um espaço comum, embora resguardando aquele que será o teu local de trabalho, para influir positivamente na tua organização mental.
  • Segundo passo, garante que tens o software necessário instalado e atualizado, e os sistemas de segurança cibernética recomendados pela tua empresa, ativos.
  • Terceiro passo, olhando para o teu portátil, e para o teu telemóvel, as tuas ferramentas de trabalho em casa, lembra-te: o botão mute é o teu melhor amigo. Tens uma reunião inadiável em videoconferência, mas o teu canto é partilhado com familiares? Faz o mute da tua chamada e garante um maior conforto para ti, para quem fala e para todos os participantes garantindo que não interrompes nem crias ruido desnecessário.
  • Quarto passo, usa auscultadores de ouvido fiáveis e testa-os sempre previamente com um amigo, colega ou familiar. Porque ninguém tem de ouvir as tuas conversas nem reuniões, mantendo assim a confidencialidade e, ao mesmo tempo, a concentração.
  • Quinto passo, agilizar as videoconferências, eliminando as quebras. É fácil, tens as imagens dos teus colegas a ficarem parados, e a voz a fazer-se ouvir com cortes? Então muda, e desligua a tua câmara mantendo apenas a voz.
  • Sexto passo, atualize o teu estado. Se precisares de fazer pausas, faz, mas informa a tua equipa ou o teu diretor. Assim, a todo o momento sabem se não estiveres disponível, o que estarás a fazer e quando voltarás, não criando desconforto para nenhuma das partes.
  • Sétimo passo, viste-te adequadamente. O teletrabalho não exige que saias como para o trabalho normalmente, mas exige um mínimo e ditam as regras de sociedade que em trabalho se evitem chamadas em que estejas presente de pijama, com um aspeto negligenciado. Irá seguramente, se o fizeres, influir na tua performance e confiança transmitida.
  • Oitavo passo, coloca-te num local com luz natural ou com boa iluminação ainda que artificial.
  • Nono passo, tem em conta o contexto da imagem e evita um “fundo” desarrumado e desorganizado que transmitirão o caos mais do que o teu profissionalismo.
  • Por último e igualmente importante, o décimo passo, cumpre os horários de trabalho o mais possível e as tuas rotinas, ajustando-as ao teu “local de trabalho” de forma a manter a tua produtividade e a tua sanidade.
  •  

Veja Também