Notícias
o mais importante sobre o mercado imobiliário
Notícias
voltar \ Avaliação bancária de casas sobe para 1.111 euros por m2 em abril – o mesmo valor que na pré-pandemia

Avaliação bancária de casas sobe para 1.111 euros por m2 em abril – o mesmo valor que na pré-pandemia

29 mai 2020
Avaliação bancária de casas sobe para 1.111 euros por m2 em abril – o mesmo valor que na pré-pandemia
Trata-se de um valor recorde, que já tinha sido alcançado em fevereiro, antes, portanto, da pandemia do novo coronavírus.

Em abril, os bancos voltaram a aumentar o valor da avaliação bancária realizada no âmbito da concessão de crédito à habitação. Depois de ter caído um euro em março, face ao mês anterior, para 1.110 euros por metro quadrado (m2), o valor mediado na avaliação bancária volta agora a aumentar também um euro, para 1.111 euros por m2. O mesmo valor recorde, portanto, que o verificado em fevereiro, no período pré-pandemia de novo coronavírus.

“Este valor [1.111 euros por m2] representa uma subida de 0,1% relativamente a março e um aumento de 9,5% face ao mesmo mês do ano anterior. Refira-se que, não obstante as circunstâncias excecionais, o número de avaliações bancárias reportado ascendeu a cerca de 22 mil”, inferior 2% ao verificado no período homólogo e 12% ao mês anterior, lê-se na nota divulgada pelo Instituto Nacional de Estatística (INE). 

A maior subida mensal registou-se na Região Autónoma dos Açores (3,2%) enquanto a descida mais acentuada foi observada no Alentejo (-0,2%). Já em termos homólogos, o maior aumento aconteceu na Área Metropolitana de Lisboa (11%) e o menor no Alentejo (0,0%).

No caso dos apartamentos, o valor mediano de avaliação bancária foi 1.210 euros por m2, tendo aumentado 10,3% face a abril do ano passadpo (113 euros) e 0,1% face ao mês anterior (um euro).

“O valor mais elevado foi observado na Área Metropolitana de Lisboa (1.490 euros por m2) e o mais baixo no Alentejo (858 euros/m2). Comparativamente com o mês anterior, o valor subiu 0,1%, tendo o Centro apresentado a maior subida (2%) e a Região Autónoma da Madeira a descida mais acentuada (-0,7%). Em termos homólogos, a Área Metropolitana de Lisboa apresentou o crescimento mais expressivo (11,9%) e o Algarve o mais baixo (4,7%)”, conclui o INE.

Por tipologia, o valor mediano da avaliação para T2 subiu um euro, para 1.235 euros por m2, tendo os T3 descido um euro, para 1.093 euros por m2. De acordo com o instituto, estas duas tipologias  representaram 80,7% das avaliações de apartamentos realizadas em abril. 

Relativamente às moradias, o valor mediano da avaliação bancária foi de 939 euros por m2 em abril, mais 6,7% (59 euros) que no período homólogo e mais 1,7% (16 euros) que no mês anterior.

“Os valores mais elevados observaram-se no Algarve (1.602 euros por m2) e na Área Metropolitana de Lisboa (1.462 euros por m2), tendo o Alentejo registado o valor mais baixo (763 euros por m2). 
 

Veja Também