Notícias
o mais importante sobre o mercado imobiliário
Notícias
voltar \ Como ventilar escritórios, escolas, cafés e outros espaços para evitar contágios por coronavírus

Como ventilar escritórios, escolas, cafés e outros espaços para evitar contágios por coronavírus

05 nov 2020
Como ventilar escritórios, escolas, cafés e outros espaços para evitar contágios por coronavírus
Abrir as janelas nem sempre é suficiente. Há outros pormenores aos quais é preciso estar atento.

Em plena segunda vaga de Covid-19, e com os novos confinamentos à vista, fala-se muito sobre como ventilar devidamente os espaços para dificultar a ação do vírus. Mas, afinal, como se deve ventilar um restaurante? E uma escola? E o escritório ou espaço de coworking que alguém frequenta durante a semana? Podes pensar que abrir as janelas é suficiente, mas talvez não seja.

“Exceto as casas, o resto dos edifícios para usos diversos como escolas, escritórios, hospitais, restaurantes, etc., devem ter um sistema de ventilação que forneça fluxo de ar suficiente para evitar a formação de altas concentrações de poluentes”, explica Pablo García, fundador da Atrezo Arquitectos, que deixa alguma dicas de como se devem ventilar os diferentes espaços, especialmente em tempos de pandemia.

“Dependendo do uso dos edifícios, temos 4 categorias de qualidade do ar interior. E deveria ser esta a qualidade que deveríamos respirar nestes lugares”:

IDA 1 (ar de ótima qualidade): para hospitais, clínicas, laboratórios e berçários.

IDA 2 (ar de boa qualidade): escritórios, residências (instalações comuns de hotéis e semelhantes, residências para idosos e estudantes), salas de leitura, museus, tribunais, salas de aula e similares e piscinas.

IDA 3 (ar de qualidade média): edifícios comerciais, cinemas, teatros, salas de eventos, quartos de hotel e semelhantes, restaurantes, cafés, bares, salões de festas, ginásios, instalações desportivas (exceto piscinas) e salas de informática .

IDA 4 (ar de baixa qualidade): o resto.

“Isso significa que, para atingir essa qualidade, teremos que estar a colocar ar de fora que terá que passar por filtros que garantam que esteja livre de vírus e bactérias”, explica.

Os fluxos de ar por pessoa são os seguintes:

  • IDA 1 - 72m3 / h
  • IDA 2 - 45m3 / h
  • IDA 3 - 28m3 / h
  • IDA 4 - 18m3 / h

“Ou seja, é preciso multiplicar estes valores pelo número de pessoas que estará no espaço e saberemos assim a quantidade de ar que deve ser substituído a cada hora. Para se ter uma ideia, e se tomarmos uma escola como exemplo, uma turma com 20 alunos deveria renovar 900m3 a cada hora e a única coisa que garante o cumprimento desse valor é que seja forçada, ou seja, a ventilação natural pela abertura das janelas não valeria ”, explica Garcia.

Mas e se tivermos apenas as janelas para ventilar? Primeiro, o ideal será tentar que a ventilação seja feita de forma cruzada, porque o ar tem de mover-se. Depois, se máquina de ar condicionado tiver a opção de ventilação, mas não tiveres os filtros HEPA, o conselho é não usar essa função.

Finalmente, será importante medir a concentração de CO2 e se esta exceder o máximo permitido, ventila quantas vezes forem necessárias. E esta é a concentração de CO2 dependendo da qualidade exigida (ppm - partes por milhão):

  • ADI 1 - 350 ppm
  • ADI 2 - 500 ppm
  • ADI 3 - 800 ppm
  • ADI 4 - 1200 ppM
  • Fonte: Idealista News
Veja Também